sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Santos se beneficia do empate entre Fluminense x Atlético-MG

O Fluminense foi melhor no primeiro tempo e criou algumas chances de gol. No segundo, o confronto ficou mais equilibrado, com poucas jogadas de perigo para ambas as equipes. Assim, o duelo terminou sem gols no Maracanã.

O confronto começou movimentado, com as duas equipes buscando o ataque. No entanto, os tricolores tinham dificuldade em criar boas jogadas. Os cariocas tiveram a melhor oportunidade aos aos 29 minutos, novamente através de um escanteio. Após cobrança de Conca, Cícero desviou e Fabrício finalizou na trave de Victor.

Somente a partir dai, o Atlético-MG conseguiu ter espaço para avançar com qualidade. Tanto que, aos 35 minutos, os mineiros quase abriram o placar. Guilherme fez boa jogada individual e tocou para Carlos, mas o atacante viu Edson aparecer para salvar os tricolores. 

No segundo tempo, o Fluminense voltou melhor e teve logo aos seis minutos a chance de marcar. Fred recebeu passe e chutou para o gol. A bola desviou na zaga, encobriu Victor e foi para fora para sorte dos mineiros. Mas o retrato foi o mesmo do primeiro tempo e o 0 a 0 fez jus as atuações.

Santos
Leandro Damião foi comparado a um “pangaré” pelo ex-presidente santista, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, na véspera do jogo contra o Bahia. E a resposta veio ontem, no campo da Vila Belmiro. O camisa 9 do Peixe marcou o gol da vitória santista em cima do Tricolor baiano e garantiu ao Peixe a terceira vitória seguida no Campeonato Brasileiro - com a Copa do Brasil, já é o quarto jogo seguido que o Santos vence.

“Não dou resposta à ninguém. As pessoas que estão ao meu redor cuidam disso. Torcedor sabem que estou batalhando para fazer meu trabalho. Enquanto estiver aqui dentro, vou batalhar para ajudar o Santos. Joguei cinco anos no Inter e nunca tive problema com dirigente. Não será aqui”, disse Leandro Damião, no intervalo do confronto válido pela 27ª rodada do Brasileirão.

Agora com 42 pontos, o Santos segue na perseguição ao G-4. Apenas quatro pontos separam o alvinegro praiano do pelotão de cima. Por outro lado, o Bahia viu sua série de quatro partidas de invencibilidade ser interrompida, além de se reaproximar da zona de rebaixamento. O clube, que está devendo dois meses de salários aos seus jogadores, está apenas um ponto acima da degola.

Nenhum comentário: