quinta-feira, 27 de outubro de 2016

DIA DAS CRIANÇAS NA ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR CAZUZA EM CAIÇARA DO NORTE/RN FOI PEÇA TEATRAL, BRINCADEIRAS, LANCHES E MUITA DIVERSÃO!

















CHACINA EM PLENA LUZ DO DIA EM JOÃO CÂMARA/RN.

Local onde ocorreu a chacina (fotos: whatsApp)
Local onde ocorreu a chacina (fotos: WhatsApp)
Tarde de quinta-feira(27) sangrenta em João Câmara, mais precisamente no bairro do açudinho, próximo ao centro da cidade. As primeiras informações dão conta de um intenso tiroteio e teria resultado no assassinato de seis pessoas. As informações quanto ao número de mortos ainda não são oficiais. Equipes do Samu e polícia estão no local. As vítimas ainda sem identificação.  As imagens das vítimas que estão circulando nos grupos do WhatsApp são fortes.
acudinho
Fonte: Blog Assis Silva 

FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE DE CAIÇARA DO NORTE/RN E POPULAÇÃO SE DESPEDEM DA ENFERMEIRA CLAUDIA MICHELE DE CAIÇARA DO NORTE/RN E AGRADECE PELO SEU EXCELENTE TRABALHO EM TÃO POUCO TEMPO EM NOSSA COMUNIDADE!


A MESMA FEZ PARCERIA COM A ESCOLINHA DE SURF NA PRÁTICA DE SABÃO FEITO DE ÓLEO USADO, CRIOU O GRUPO DO HOMEM E ESTAVA A FRENTE DE OUTRAS AÇÕES REALIZADAS NO MUNICÍPIO SOMOS GRATOS POR TUDO!

Secretarias devem aderir ao Novo Mais Educação até 4 de novembro

Para esta nova fase do Nova Mais Educação, o MEC vai destinar R$ 400 milhões. A estimativa é atender, no mínimo, 4 milhões de alunos
Estados e municípios devem indicar quais escolas têm condições de participar do programa. O objetivo é oferecer ensino integral, com foco no aprendizado, já no ano letivo de 2017

As secretarias municipais, estaduais e distrital de educação de todo o País têm até 4 de novembro para aderir ao programa Novo Mais Educação. A proposta é oferecer ensino integral, com foco no aprendizado, ao longo do ano letivo de 2017.
A adesão está sendo feita por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec).
De acordo com Rossieli Soares da Silva, secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, essa é a parte mais importante do programa, em que os estados e municípios vão indicar quais escolas têm condições de participar do programa.
Rossieli conta que, além da modalidade de 15 horas semanais, o programa está com a novidade de ampliação da carga horária de quatro para cinco horas semanais. “Nesse caso, o objetivo é aquela escola que é pequena e nunca teve condição de ter o aluno o tempo todo durante a semana”, explica.
Nesta etapa, as secretarias de educação selecionam escolas que poderão aderir ao Programa Novo Mais Educação, de acordo com os seguintes critérios de prioridade:
- Escolas que já receberam recursos na conta PDDE Educação Integral entre 2014 e 2016;
- Escolas que apresentem índice de nível socioeconômico baixo ou muito baixo, conforme dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep);
- Escolas que obtiveram baixo desempenho no índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) de 2015, conforme grupos de escolas apresentados no sistema de adesão.
Investimento
Para esta nova fase do Nova Mais Educação, o MEC vai destinar R$ 400 milhões. A estimativa é atender, no mínimo, 4 milhões de alunos distribuídos entre as escolas públicas selecionadas pelos estados e municípios.
O próximo passo, explica o secretário Rossieli, vai de 24 de outubro a 17 de novembro, quando as escolas que tiveram a adesão iniciada pelos estados e municípios confirmarem sua adesão.
“É importante que os dois atores falem dentro da adesão. Primeiro o estado e municípios e logo depois as escolas.” O secretário destacou ainda o papel relevante do programa na educação, mas também reconhece as falhas, como resultados estagnados e crescimento lento.
“Antes, apenas 23% dos alunos faziam alguma atividade pedagógica no Mais Educação; agora 100% dos alunos terão de ter alguma atividade pedagógica de pelo menos oito horas na semana. Nas outras sete, ele pode ter outras atividades, escolhidas pela escola e pelo sistema de ensino.”
Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

Chamadas interurbanas ficarão mais baratas em 587 cidades

O benefício real desta mudança vai depender do plano de serviço contratado pelo assinante
Chamadas de telefones fixos para cidades vizinhas ficarão mais baratas para consumidores de 587 municípios a partir de domingo (30). Estas ligações deixarão de ser cobradas como interurbanas e passarão a ter a mesma tarifa das chamadas locais.
A estimativa da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é de uma redução de 60% no custo da ligação. A queda de preços beneficiará consumidores de 281 municípios da Região Sul; 199 da Região Nordeste; 69 do Sudeste; e 38 municípios da Região Norte.  
O benefício real desta mudança vai depender do plano de serviço contratado pelo assinante. Além dos planos básicos, as concessionárias oferecem vários planos alternativos, os preferidos dos usuários.  
A estimativa é de que a redução das tarifas dos planos básicos locais das concessionárias de telefonia fique em torno de 60%, considerando o valor de R$ 0,08 para o minuto local e o valor médio de R$ 0,20 para o minuto de longa distância nacional.  
Dados da Anatel de junho deste ano apontam que 25,30% dos assinantes da Oi; 9,64% da Telefônica; 8,60%  da CTBC Telecom, e 7,87% da Sercomtel utilizam os planos básicos de serviço.  
Área Local
Área Local é a área geográfica de prestação de serviços, definida pela Agência segundo critérios técnicos e econômicos, onde é prestada a telefonia fixa na modalidade Local.  
As alterações do Regulamento sobre Áreas Locais para a telefonia fixa foram publicadas no dia 3 de maio por meio da Resolução Anatel nº 666/2016 e estabelecia um prazo de 180 dias para entrada em vigor da medida. 
Fonte: Anatel

Prefeitura inscreve ambulantes para atuarem na Praça da Árvore, em Natal

Feira de Gastronomia e Arte costuma atrair grande público para a Praça da Árvore, em Mirassol (Foto: Gustavo Silveira/Prefeitura do Natal)
A Prefeitura de Natal lançou o edital para o credenciamento de comerciantes informais interessados em atuar no entorno da Praça da Árvore de Mirassol no período do evento “Natal em Natal”. As inscrições serão realizadas nos dias  26, 27 e 31 de outubro e 1 e 3 de novembro de 2016, no Departamento de Concessões, Permissões e Autorizações da Semsur, entre 8h e 11h e entre 14h e 17h.
A inscrição é gratuita e serão disponibilizadas 70 fichas aos interessados por ordem de chegada à sede da Semsur. O número de fichas é limitado aos 70 espaços disponíveis e padronizados. Poderão participar pessoas físicas maiores de 18 anos e com toda a documentação exigida pelo edital. O resultado do credenciamento será publicado no Diário Oficial do Município até cinco dias após o término do período de inscrição.

Os comerciantes informais habilitados deverão cumprir rigorosamente todas as regras previstas no edital, principalmente as regras sanitárias e de segurança. Confira AQUI o edital completo.

Marinha alerta para ressaca entre Ilha de Santana (MA) e Touros (RN)

Praia de Touros, no litoral Norte potiguar (Foto: Canindé Soares)
A Marinha do Brasil emitiu um alerta para a possibilidade de ondas que podem chegar a 2,5 metros de altura entre Ilha de Santana, no Maranhão, e Touros, no Rio Grande do Norte. Segundo a Marinha, a ressaca começa às 9h desta quinta-feira (27) e tem previsão para terminar na sexta (28), às 23h59.
A Capitania dos Portos recomenda que as embarcações de pequeno porte evitem navegar no mar nestes dias e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.
Outras informações sobre previsões meteorológicas estão disponíveis no site do Centro de Hidrografia da Marinha (CLIQUE AQUI).

Sesc oferece ensino do EJA gratuito na Zona Norte de Natal.

Sesc oferece ensino do EJA gratuito na Zona Norte de Natal.
Sesc oferece ensino do EJA gratuito na Zona Norte de Natal.
Alunos do EJA na quadra de esportes do Sesc Zona Norte - prontos para aula de ginástica laboral.
Alunos do EJA na quadra de esportes do Sesc Zona Norte – Aula de ginástica laboral.
A costureira Marina de 72 recupera o tempo que ficou para trás.
A costureira Marina de 72 anos aluna do EJA no Sesc zona Norte.
Redação/Portal de Notícias e Fotojornalismo/eliasjornalista.com
A unidade Sesc, na Zona Norte de Natal, oferece oferta gratuita de educação para o EJA (Educação de Jovens e Adultos). O período de pré-matrícula começa no mês de novembro (De 14 a 18/11) e as matrículas serão em dezembro (05 a 09 e 13 a 21/12), onde serão oferecidas 50 vagas. As inscrições e mensalidades também são gratuitas. As aulas terão início no mês de fevereiro de 2017. O Sesc oferece o jantar e uma ampla estrutura para proporcionar o melhor aprendizado aos alunos (Biblioteca, sala de informática, aula de música e ginástica laboral).
O Sesc/RN oferece à comunidade, a Modalidade EJA – Anos Iniciais do Ensino Fundamental. É destinado, de modo gratuito, a toda população, prioritariamente, aos comerciários e seus dependentes. Tem caráter participativo e interdisciplinar, integrando os objetivos curriculares a um amplo leque de exigências socioculturais, o que resulta num trabalho didático-pedagógico de excelência. Essa atividade objetiva alfabetizar e garantir a continuidade dos estudos daqueles jovens, adultos e idosos que não tiveram acesso à escola em idade regular, por meio de uma proposta de aprendizado dialogada e reflexiva, de modo a fazer com que o aluno possa desenvolver a consciência crítica sobre suas próprias experiências e suas relações com o meio ambiente físico, cultural, social e político.
Para matrícula do EJA – Os alunos que irão renovar a matrícula precisam apresentar a original e a cópia do comprovante de residência e uma foto 3×4 atualizada.
A Escola do Sesc oferece o ensino fundamental de 1º ao 5º ano. As vagas são destinadas, prioritariamente, aos dependentes de comerciários, com vagas também para alunos da região que compreendem as unidades da Instituição.
Serviço:
Matrículas EJA
Pré-Inscrição: De 14 a 18/11, das 13h às 17h e das 18h às 21h
Alunos novatos 05 a 09/12/2016
Alunos veteranos de 13 a 21/12/2016
O Sesc Zona Norte fica na Rua Paranduva, S/N, no conjunto Santa Catarina
Outras informações: (84) 3214-7350

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Congresso destaca necessidade de fortalecer ações na área de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho



A abertura do 3º Congresso de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho do Rio Grande do Norte foi realizada na manhã desta quarta-feira (26) na sede da Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales (EGRN) e reuniu um público de 600 pessoas. O evento é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) e da Comissão Estadual de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho (CEQVST).

Na ocasião, o titular da Searh, Cristiano Feitosa, disse que o Executivo tem se preocupado em investir na qualidade de vida como uma política de governo e que, por meio do Programa Estadual de QVST, o Estado vem desenvolvendo ações para preservar a saúde dos servidores, melhorar o estilo de vida, o ambiente de trabalho e propiciar condições que possibilitem a gestão de escolhas do bem-estar.

“A realização desse congresso é mais uma dessas ações, que são voltadas para que o servidor adote novas posturas e hábitos saudáveis. Ações agregadas à compreensão da necessidade de um fazer público com eficácia e satisfação, promovendo autoestima e autonomias, variáveis que possibilitam um novo direcionamento na cultura da melhoria e qualidade no serviço público”, disse o secretário. 

A presidente da CEQVST, Maria Elisa Fernandes, lembrou que, apesar das dificuldades, é possível existir qualidade de vida e saúde no trabalho no serviço público. “Não estamos alheios à realidade atual em que enfrentamos momentos difíceis, de crises financeiras, sociais e políticas. Mas acreditamos que possamos realizar uma discussão amadurecida sobre temas da atualidade que afetam a vida das pessoas de forma individual e coletiva, com a clareza da responsabilidade social, do respeito, da ética e da cidadania”, disse Elisa, destacando ainda a intenção de planejar ações conjuntas que possam contribuir de forma mais efetiva e eficaz para a promoção do bem-estar social e da QVST.

Participaram também da solenidade a secretária extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres e vice-presidente da CEQVST, Flávia Lisboa; o secretário estadual de Esporte e Lazer, Canindé de França; e a diretora-geral da EGRN, Socorro Ferreira. O evento teve ainda a apresentação do Coral Som das Águas, formado por 38 funcionários e dependentes da Caern e regido pelo maestro Isak Lucena. 

Na sequência, a antropóloga e especialista em Desenvolvimento de Líderes, Mônica Simionato, realizou a palestra magna do congresso com o tema "Como a QVT pode contribuir com a gestão pública". De acordo com a palestrante, é preciso que as pessoas enxerguem e valorizem atitudes positivas ao seu redor, além de saber gerenciar as próprias emoções. Ela disse que algumas pessoas não expõem suas emoções, pois se sentem reprimidas em determinadas circunstâncias, mas que é importante a diversidade de opiniões e sentimentos alheios ao da maioria, a fim de se construir percepções positivas nas mais diversas situações. 

Mônica Simionato também encorajou os servidores presentes a tomarem iniciativas nos seus ambientes de trabalho, afirmando que as boas práticas não dependem necessariamente dos gestores para acontecer. “Temos sempre que pensar que nós somos os protagonistas das nossas vidas e ao redor de nós tem um monte de gente que podemos contagiar com comportamentos diferentes. Precisamos parar de pensar que porque eu não estou no poder eu não posso atuar e mudar o mundo. Nós podemos fazer milhares de coisas. Cada dia podemos fazer muita coisa boa pra nós e pra todas as pessoas ao nosso redor, inclusive o planeta”, destacou.

Na parte da tarde, foram realizados dois painéis simultâneos sobre as temáticas da "Gestão e sustentabilidade socioambiental" e da "Cogestão no Serviço Público", com a participação de servidores da UFRN, do Idema e da Secretaria Estadual de Saúde. E fechando a programação do dia, a monja Zentchu Silva palestrou sobre "Crescimento pessoal para uma melhor qualidade de vida".

O 3º Congresso de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho do Rio Grande do Norte continua nesta sexta-feira (27) com a apresentação de cases exitosos na área de QVST de alguns órgãos do Estado, a premiação do 6º Torneio de Futebol do Servidor Público e a conferência de encerramento "Um esporte chamado sucesso", que será ministrada pelo empresário e ex-jogador de futebol de areia, Pierre Cunha de Almeida. 

Governo do Estado abre inscrições para 3º Congresso de Gestão Pública da Região Oeste

Estão abertas as inscrições para o 3º Congresso de Gestão Pública da Região Oeste (Congespro), que será realizado nos dias 10 e 11 de novembro, na Faculdade de Medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), em Mossoró. O evento é gratuito e voltado exclusivamente para servidores públicos estaduais. As inscrições ficam abertas até completarem a capacidade total do auditório, que é de 230 lugares. Para se inscrever, o servidor deve acessar o site www.congespro.rn.gov.br.
A terceira edição do Congespro vai abordar o tema central “Gestão para Resultados”. Na programação, grandes nomes da administração pública brasileira e do Rio Grande do Norte, que vão trazer não só a teoria da gestão pública, mas também difundir experiências práticas, mostrando ideias que deram resultado onde foram implementadas. 
Estão confirmados nomes como Adonias Vidal Júnior, pró-reitor adjunto de Planejamento, Orçamento e Finanças da UERN; Américo Maia, coordenador de Planejamento, Acompanhamento e Controle da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças; Carolina Siqueira, consultora do Instituto Publix; e Francisco Chagas Júnior, diretor da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais e coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica da UERN. A conferência magna será realizada pelo diretor do Instituto Publix, Caio Marini, que atualmente coordena o Projeto Governança Inovadora do Estado do Rio Grande do Norte. 
O Congespro é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos e Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales (EGRN), em parceria com a UERN e o Conselho Regional de Administração (CRA-RN). O evento surgiu com a necessidade de interiorização da capacitação e valorização dos servidores públicos do Rio Grande do Norte, levando conhecimento e debates na área da Gestão Pública, atendendo melhor as demandas da sociedade. 
A programação completa bem como outras informações, está disponível no site do evento: www.congespro.rn.gov.br.

TCE vai fiscalizar variação patrimonial de autoridades e servidores públicos no combate ao enriquecimento ilícito


O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) aprovou resolução que regulamenta a fiscalização das declarações de bens e rendimentos de agentes públicos, para fins de controle da variação patrimonial e combate ao enriquecimento ilícito.
A resolução 30/2016 disciplina o envio de cópia da declaração de bens ao Tribunal de Contas, conforme estabelecido na Lei Federal 8.730, na Lei Federal 8.429 e na Lei Complementar Estadual 464. 
As declarações precisarão ser enviadas por “todos quantos exerçam cargo eletivo e cargo, emprego ou função de confiança”, entre eles governador e vice-governador, prefeitos, secretários de Estado, deputados, vereadores, juízes, promotores, membros do Tribunal de Contas e servidores em geral.
Segundo os termos da resolução, o procedimento de envio e análise dos dados será efetivado em três fases. Até o dia 09 de dezembro de 2016, os conselheiros e auditores do Tribunal de Contas, membros do Ministério Público de Contas e os demais servidores e ocupantes de cargos ou funções de confiança no âmbito do TCE devem enviar as informações concernentes ao ano de referência de 2015.
A partir da segunda fase, serão adicionados aos primeiros os ocupantes de cargos eletivos - governador, prefeitos, deputados e vereadores; além de secretários de Estado e municipais, magistrados, membros do Ministério Público e diretores de empresas públicas, autarquias e fundações. As informações, relativas ao ano de referência de 2016, devem ser enviadas até o dia 31 de maio de 2017. 
Em 2018, na última fase, todos os servidores públicos do Estado serão incluídos no processo.
Os agentes públicos deverão realizar o envio das informações necessárias em sistema eletrônico a ser disponibilizado pelo Tribunal de Contas, ou remetendo cópia da declaração anual de bens apresentada à Receita Federal do Brasil.
Todas as informações relativas à fiscalização da variação patrimonial dos agentes públicos são protegidas por sigilo. O Núcleo de Informações Estratégicas para o Controle Externo (INFOCEX) e a Diretoria de Despesa com Pessoal (DDP) farão uma análise preliminar dos indicadores de variação patrimonial que sugerirem indícios de enriquecimento ilícito de agentes públicos. A análise preliminar pode ser convertida em um Processo Administrativo de Sindicância Patrimonial, sigiloso, com imediata distribuição a um relator.
Após a verificação da consistência fática das informações preliminares, o relator decidirá pelo arquivamento ou prosseguimento do processo, que poderá ser convertido em Processo de Análise da Evolução Patrimonial de Agente Público, também sigiloso, no qual haverá espaço para a ampla defesa. 
Por fim, o relator submeterá o caso ao Pleno da Corte de Contas, o qual poderá decidir pelo ressarcimento, em caso de dano ao erário, inabilitação do responsável por um prazo de 5 a 8 anos para o exercício de cargo em comissão, entre outros.
A íntegra da resolução está disponível no link: https://goo.gl/rdxMlF

Rio Grande do Norte colhe primeira safra de uvas no semiárido

Produtor André Aleixo trocou a cultura de hortaliças pelo cultivo de uvas Itália
O Rio Grande do Norte colheu em torno de 40 toneladas de uvas do tipo Itália nesta primeira safra, que finalizou neste mês. Trata-se de uma colheita inédita da fruta, que, até então, não havia sido cultivada em escala comercial no estado. Numa área de dois hectares da fazenda Quixaba, zona rural do município de Parazinho (a 116 quilômetros da capital Natal), foram colhidos os primeiros frutos de um projeto do Sebrae para incentivar a vitivinicultura em pleno semiárido potiguar. Em meio à paisagem seca da região, um verde exuberante surge, comprovando a viabilidade da produção de uvas no sistema irrigado numa área de baixa umidade e baixo índice pluviométrico.
Os responsáveis pelo feito são os produtores André Aleixo e o irmão, José Hipólito, que decidiram deixar de lado a plantação de pimentões e tomates, e, de forma pioneira, apostaram na cultura irrigada dessa variedade de uva, no começo do ano passado. Após 20 meses, toda a produção já foi comercializada internamente no Rio Grande do Norte, que apresenta uma alta demanda de consumo, já que a maior parte das uvas que abastecem o mercado potiguar vem de outros estados. As frutas foram todas vendidas em uma operação, que rendeu em torno de R$ 100 mil para os empreendedores, com um único distribuidor da Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa).
A aceitação das primeiras uvas do RN foi imediata. A explicação está na qualidade dos frutos, que têm tamanhos praticamente uniformizados com cada cacho pesando em média 700 gramas. Mais que isso, as uvas potiguares chegam a atingir um brix, que é o grau de doçura medido na fruta, acima de 19°. Para se ter uma ideia de como a uva é doce, basta saber que o padrão de exportação para a uva Itália é de 15°, que é um alto teor de açúcar exigido pelo mercado internacional.
A plantação começou quando André Aleixo assistiu a um vídeo do projeto com as experiências bem sucedidas da fazenda modelo de Lagoinha, na Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) e procurou o Sebrae para implantação do parreiral, que durou seis meses. Através do programa Sebraetec, ele contou com consultorias e visitas técnicas a vinhedos na região do Vale do São Francisco, em Pernambuco, para consolidar o cultivo. Um investimento de aproximadamente R$ 250 mil.
 “A ideia veio porque, primeiro não existia experiências de plantação de variedades de uvas aqui no Rio Grande do Norte e segundo, o projeto da Ufersa dava garantia de que poderíamos plantar e, com assessoria, não ter problemas de comercialização”, explica André Aleixo, justificando também a cultura do pimentão e tomate, que acabavam não proporcionando muita lucratividade devido à fixação do preço e deflação no valor da caixa das hortaliças.
Por isso, o produtor foi em busca de uma iniciativa inovadora, sem concorrentes na região, cultivando produtos de excelência e proximidade do mercado consumidor. Essa foi a receita para garantir um preço bom para comercialização – cada quilo de uva foi vendido por R$ 2,50.  A plantação da uva ocorreu em blocos, de forma que a colheita é feita em etapas, chamadas de válvulas, e semanalmente. Do início de setembro à primeira quinzena de outubro, os trabalhadores da fazenda colheram de 4 mil a 6 mil quilos de uvas por semana.
“A região é propícia devido às baixas precipitações e umidade relativa do ar. Com o sistema irrigado, foi possível programar a colheita fora do período chuvoso, que é danoso para plantação vitícola”, explica o consultor Django Dantas. A estimativa é que a área plantada gere duas safras por ano, podendo ter um acréscimo de produtividade de 20% após três anos de desenvolvimento das videiras – o que daria com a área plantada atual de cerca de 100 toneladas por ano.
Mão de obra qualificada, um desafio
O principal gargalo para começar foi a dificuldade de acesso aos produtos para o cultivo, desde insumos até as mudas. “Esse problema já superamos. Agora, temos contatos diretos com os fornecedores. Já sabemos a logística necessária para que esses produtos cheguem aqui rapidamente”, afirma André Aleixo. Mas outro problema está relacionado à mão de obra qualificada para o manejo. “Estamos desenvolvendo essa mão de obra aqui. Regularmente, convidamos técnicos para repassar conhecimento ao pessoal. Tinha gente aqui que sequer tinha visto um pé de uva. Imagine trabalhar num cultura tão complexa, que é uva, de uma hora para outra sem conhecimento”.
Um dos beneficiados com essa capacitação prática é Raimundo Alves, estava acostumado com a plantação de hortaliças e de uma hora para outra se viu trabalhando no meio de um parreiral. “Quando começou, eu ficava imaginando que eles estavam dando um tiro no pé. Plantar uvas nesse sertão não pode dar certo. Mas agora vejo que estava totalmente errado”. Raimundo Alves está entre os dez trabalhadores encarregados da colheita na fazenda e que sabem técnicas de manejo, como contar a gemas para realizar a poda sistemática, fazer o amarrio dos galhos e rateio dos cachos, que é a retirada do excesso de bagas do cacho.
A aposta foi tão certeira que os planos dos empresários são expandir para cultura de uvas sem sementes. Uma outra área de dois hectares da fazenda, que tem cerca de 500 hectares, já está sendo preparada para essa finalidade. “O consumo de uvas sem sementes vem numa curva ascendente no Brasil. As técnicas de desenvolvimento de produtos têm elevado a produção. Como elas têm um preço diferenciado, não podemos afastar um investimento num futuro muito próximo”.
Projeto de Vitivinicultura
Os dirigentes do Sebrae no Rio Grande do Norte acompanharam a primeira colheita da uva e em Parazinho para constatar o andamento do projeto de Vitivinicultura, que vem sem implementado pela instituição com a colaboração de outros órgãos ligados à pesquisa científica e à cadeia produtiva da fruticultura.
“A qualidade da uva aqui plantada é uma prova da viabilidade desse projeto como alternativa a regiões que tem problemas com a falta de chuvas. Nossa intenção é fazer que o produtor enxergue novas oportunidades de negócios e que tenham valor agregado, como é o caso da uva”, explica a presidente do conselho deliberativo do Sebrae-RN, José Vieira, que foi participou da visita à fazenda Quixaba juntamente com os diretores superintendente, José Ferreira de Melo Neto, e técnico, João Hélio Cavalcanti.
O Projeto de Vitivinicultura também está incentivando o cultivo de uvas em outras regiões amparado em estudos da Ufersa, que demonstram a viabilidade da vitivinicultura no estado. A instituição tem cultivos experimentais de uvas em algumas localidades da região de Mossoró, como é o caso do experimento de Alagoinha e da Fazenda Experimental Rafael Fernandes. São vinhedos voltados para sucos. Em parceria com a Embrapa, estão sendo feitos estudos para avaliar a produção de vinhos no local, assim como em outras microrregiões da Bahia e Pernambuco.
Através de uma parceria entre o Sebrae, o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e Ufersa, serão desenvolvidas culturas de uvas sem sementes na Chapada do Apodi com foco na exportação. Atualmente, os maiores compradores mundiais dessa fruta são Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido. Denominado Introdução de Cultivares de Videiras Apirênicas, o projeto vai estimular variedades, como as uvas Vitória e a Isis, sem sementes.
A proposta do projeto é incentivar mais produtores potiguares a entrar na viticultura, além de criar unidades de beneficiamento na cidade para processar a uva e gerar valor agregado, e aumentar o percentual de plantio na região. Atualmente, o Nordeste é responsável por 18,7% da produção nacional de uvas, ficando atrás apenas do Sul, que responde por 65% da produção do país.

sábado, 22 de outubro de 2016

ESCOLA ESTADUAL GODOFREDO CACHO COMEMORA O DIA DAS CRIANÇAS COM MUITAS APRESENTAÇÕES TODOS ESTÃO DE PARABÉNS!








Governo realizará mutirão de ortopedia

Exibindo 21.10 Assinatura de convênios com o Ministério da Saúde - Foto Rayane Mainara (2).jpg

Exibindo 21.10 Assinatura de convênios com o Ministério da Saúde - Foto Rayane Mainara (1).jpg


O governador Robinson Faria pediu apoio ao Ministério da Saúde para a realização de um mutirão estadual de ortopedia para atender a demanda reprimida nessa área da saúde. A Secretaria Estadual de Saúde está providenciando os trâmites administrativos para que esse mutirão seja realizado no mês de novembro. O pedido foi feito na manhã desta sexta-feira (21), durante evento realizado para assinatura das portarias do Ministério da Saúde, que disponibilizaram R$ 6.7 milhões para ampliar atendimento à população do Rio Grande do Norte. “Peço apoio ao Ministério para um grande mutirão que faremos de cirurgias ortopédicas no estado”, pediu o governador ao secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Rogério Abdalla.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, George Antunes, o mutirão está em processo de avaliação sobre como será realizada a contratação dos hospitais prestadores de serviço. “Os recursos estão sendo levantados. Mas com a ajuda do Ministério da Saúde o mutirão poderá ser feito com mais efetividade”, enfatizou o titular da pasta.

Rogério Abdalla esclareceu que os recursos das portarias são oriundos de medidas tomadas nos 100 primeiros dias de gestão do ministro da Saúde, Ricardo Barros, quando foi economizado R$ 1 bilhão. “Isso é apenas o começo. Esses são os resultados de que é possível fazer mais por menos”, declarou.

No Rio Grande do Norte serão beneficiadas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Natal e Parnamirim somando R$ 4.2 milhões. Também foram contemplados o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, em Macaíba, na ordem de R$ 2.4 milhões e a Casa de Saúde Dix-Sept Rosado, em Mossoró com R$ 98.550.

Em todo país 216 entidades filantrópicas serão beneficiadas com a garantia de um repasse de R$ 317.9 milhões e mais 99 UPAs, com impacto financeiro anual de R$ 182 milhões.
  
FOTOS: Rayane Mainara

Cosern promove palestra sobre segurança para eletricistas na próxima segunda-feira (24)

Natal vai sediar na próxima segunda-feira (24), das 16h às 21h, no auditório do Campus Central do IFRN (Av. Senador Salgado Filho), o Encontro de Profissionais Eletricistas do Rio Grande do Norte, evento organizado pelaAssociação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel).

Na ocasião, a Cosern, empresa do Grupo Neonergia, estará presente ao seminário com uma palestra intitulada “Acima de Tudo, a Vida”, marcada para às 18h e ministrada pelo Gerente de Segurança da Distribuidora, Renato Gomes.

O evento é aberto a todos os profissionais da área de energia elétrica e interessados em geral no tema e o acesso é feito mediante a doação de 1 Kg de alimento ou uma lata de leite em pó.

SERVIÇO:
Seminário Abracopel em Natal
Segunda-feira (24) e terça-feira (25)
Das 16h às 21h
Auditório do Campus Central do IFRN (Av. Senador Salgado Filho, Natal)

Inscrições para 3º Congresso de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho do Rio Grande do Norte continuam abertas

Seguem abertas as inscrições para o 3º Congresso de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho do Rio Grande do Norte, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) e da Comissão Estadual de QVST. O evento vai acontecer nos dias 26 e 27 de outubro na Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales (EGRN), em Natal.
As inscrições podem ser feitas através do site www.congressoqvst.rn.gov.br. Servidores públicos da rede estadual não precisarão desembolsar o valor da inscrição, uma vez que sua participação no evento, desde que confirmada via ofício, será garantida por empenho. A taxa para o público externo varia entre R$60 (estudantes) e R$120 (profissionais).
A Searh enviou ofício circular (Nº093/2016) para os órgãos públicos, oferecendo um número X de vagas para participação no congresso. O órgão, por sua vez, é responsável por definir quais servidores deverão se inscrever no evento, os quais deverão efetuar sua inscrição através do site, selecionando na lista “Forma de Pagamento” a opção “Ofício”. Ao final do registro, será informado um número de inscrição, cabendo ao servidor informá-lo ao seu órgão. A lista com os nomes e números dos servidores inscritos deverá ser enviada à EGRN até o dia 24 de outubro de 2016. Feito isso, os participantes receberão um e-mail com a confirmação da inscrição.
O congresso tem como objetivo discutir e disseminar ações para melhoraria do estilo de vida no ambiente de trabalho e propiciar condições que possibilitem a gestão de escolhas do bem-estar. A programação conta com palestras, painéis e apresentação de cases de sucesso. Haverá ainda apresentações culturais durante os dois dias do evento.
A abertura será com a palestra magna, às 10h da quarta-feira (26), no auditório master da EGRN, ministrada pela antropóloga e consultora internacional, Mônica Simionato, que possui ampla experiência na área de Recursos Humanos, Desenvolvimento de Líderes, Análise Transacional, Programação Neuro-Linguística, Gestão da Raiva e Prevenção dos Conflitos. Publicou diversos livros sobre a temática da QVST, entre eles “Competências Emocionais – o diferencial competitivo no trabalho” (Qualitymark, 2006) e “O fator emocional nas negociações” (Qualitymark, 2011).
Também farão parte do congresso a Monja Zentchu Silva, cuja apresentação será focada no crescimento pessoal das pessoas para uma melhor qualidade de vida; e o ex-jogador de futebol de areia, Pierre Almeida, que vai traçar um paralelo entre o esporte, as competências no trabalho e a liderança. Outros nomes confirmados são de profissionais locais. A relação completa pode ser conferida no site do evento.
Maiores informações podem ser obtidas pelos telefones 84 3232-1699 / 1016/ 1490 ou pelo e-mailcongressoqvst@rn.gov.br

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Central do Cidadão do Via Direta dobra emissão de carteiras de identidade

A Central do Cidadão do Via Direta vai dobrar a emissão de carteiras de identidade a partir da próxima segunda-feira (24), passando de 50 para 100 documentos diários. O aumento se deu após reunião com a direção do Itep na qual foi apresentada a necessidade de incremento devido à grande demanda pelo serviço.

Além desse aumento no número de carteiras de identidade emitidas no Via Direta, outra mudança vai favorecer os usuários. Segundo o coordenador das Centrais do Cidadão, Clênio Maciel, as unidades de Parnamirim e Macaíba começarão a emitir o documento dentro de cerca de 30 dias. Para isso, estão sendo remanejados servidores e instalação dos guichês de atendimento para que o serviço tenha início.

“Essas medidas vão reduzir a demanda da Central do Via Direta que era a porta de entrada para os usuários desses municípios. Com a emissão em Parnamirim e Macaíba, além do aumento do número de carteiras emitidas no Via Direta, a fila irá reduzir drasticamente”, ressaltou. Em Natal, além da Central do Cidadão do Via Direta, as unidades do Alecrim e da Zona Norte também emitem o documento.