sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Armstrong é investigado por fraudes

Em cinco anos, o Grupo Ecohouse investiu cerca de R$ 150 milhões, no Rio Grande do Norte, sem comprovação fiscal o que atraiu a atenção da Receita Federal e levou à deflagração pela Polícia Federal da “Operação Godfather” na manhã de ontem (30). A PF apura crimes de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e tributária e formação de quadrilha atribuídos ao grupo que patrocinava o Alecrim Futebol Clube. O principal investigado é o empresário Anthony Armstrong, ex-presidente do Alecrim e proprietário de um clube na cidade de Monza, na Itália.

De acordo com Marcos Hubner Flores, delegado da Receita Federal em Natal, que auxiliou o trabalho policial, as investigações começaram, em agosto, após um relatório do  Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) indicar possíveis transações financeiras fraudulentas na empresa. 

“Este grupo começou a atuar no país em 2009, com sede em Natal e filial no Ceará. Nestes cinco anos, cerca de R$ 150 milhões de capital investido estão sem comprovação de origem”, declarou Marcos Flores. Ainda segundo as investigações, o principal alvo dos suspeitos era o investimento estrangeiro. Somente no mercado de Cingapura, foram lesados pelo grupo cerca de 2 mil investidores, sendo que cada cota vendida naquele país equivalia a 46 mil dólares. 


http://tribunadonorte.com.br/noticia/armstrong-a-investigado-por-fraudes/297343

Nenhum comentário: