quinta-feira, 7 de maio de 2015

São Paulo abre vantagem mínima

Atacante Centurión deu muito trabalho aos zagueiros do Cruzeiro e no final acabou premiado
O primeiro duelo entre São Paulo e Cruzeiro pelas oitavas de final da Copa Libertadores esteve muito próximo de ficar no zero. Por culpa principalmente de Fábio, que fez cinco importantes defesas na noite de ontem. O goleiro do time mineiro, no entanto, não suportou a superioridade adversária até o fim. Aos 37 minutos do segundo tempo, Ricky Centurión anotou o gol da vitória por 1 a 0, em noite de recorde de público no Morumbi.

Substituto de Michel Bastos, que contraiu dengue, o meia-atacante teve outras oportunidades ao longo do jogo, mas, assim como seus colegas, teve muita dificuldade diante do goleiro cruzeirense e das traves. Sua insistência, porém, o levou a confirmar a previsão de Alexandre Pato - na véspera, o atacante apostou que a noite de quarta-feira seria do ex-jogador do Racing, que já havia sido decisivo em triunfo sobre o Danubio, no Uruguai, pela fase de grupos.

A decisiva partida de volta será daqui a uma semana, no Mineirão. Para eliminar o atual bicampeão brasileiro, o segundo melhor time do País em 2014 – e que, aos poucos, começa a se acertar nesta temporada – precisará apenas de um empate. Antes disso, no entanto, ambos jogam pelo Campeonato Brasileiro. O São Paulo, ainda no Morumbi, recebe o Flamengo, no sábado. Um dia depois, o Cruzeiro recebe o Corinthians, em Belo Horizonte.

O ritmo empregado pelo São Paulo no começo do jogo  fez lembrar o da última partida, contra o Corinthians. Desta vez, porém, sem Michel Bastos, que contraiu dengue e foi substituído pelo meia-atacante argentino Ricky Centurión. Também sem o volante Hudson, o qual deu lugar a Wesley, reforço finalmente inscrito no torneio. Com os dois, o time se manteve veloz e agressivo, diante de um Cruzeiro disposto a se defender desde o apito inicial.

Depois o time mineiro aceitou o risco e também chegou mais ao ataque, quase sempre com Marquinhos e De Arrascaeta. Como antes do intervalo, no entanto, o último toque na bola quase sempre saía pela linha de fundo ou chegava fácil às mãos de Rogério Ceni. Fábio, sim, sofreu. O goleiro ainda foi ajudado pelo travessão em cabeceio de Pato e fez outras duas difíceis defesas. Uma em cabeceio de Centurión. A outra, em arremate colocado de Pato.

Ficha técnica
São Paulo 1 x 0 Cruzeiro

São Paulo: 
R. Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Lucão e Reinaldo; Denilson, Souza e Ganso; Wesley (Boschilia), Centurión (Rodrigo Caio) e Alexandre Pato
Técnico: Milton Cruz

Cruzeiro: Fábio; Mayke, Léo, Manoel e Mena; Willians, Henrique, De Arrascaeta e Marquinhos; Willian (Gabriel Xavier) e Leandro Damião (Joel)
Técnico: Marcelo Oliveira

Árbitro:
 Carlos Amarilla (PAR)
Gol: Centurión/SP (37’/2ºT)
Público: 66.369 pessoas (total)
Renda: R$ 3.672.805,00

Nenhum comentário: