domingo, 12 de fevereiro de 2017

UFC 208: Anderson Silva volta ao octógono com vitória e se emociona

anderson_derek_370
A última vez que Anderson Silva chorou no octógono ele tinha uma fratura na perna num dos momentos mais chocantes e tristes do UFC. O choro da madrugada de hoje (12) foi de emoção, de redenção. Ele derrotou Derek Brunson mesmo contra todas as probabilidades no Barclays Center, no Brooklyn, Nova York. Nas casas de apostas era zebra. Muitos lembravam que ele não vencia desde 2012. E que é um coroa de 41 anos que além de uma perna quebrada ainda parou na geladeira por um ano depois de cair no antidoping. 
Brunson é um jovem faminto em boa fase, apesar de uma derrota recente. Mas deu Anderson, numa luta parelha e vencida por pontos. E ele ainda sonha com o cinturão do UFC, mesmo desacreditado por muitos.
Empresário de Anderson, Jorge Guimarães, o Joinha, disse a este blog horas antes do UFC 208 que Anderson lutaria pelo título até o fim do ano se derrotasse Brunson. Pelo menos é o que ele deseja, uma revanche com o atual campeão peso-médio (84kg) Michael Bisping. Mas muitos acreditam que Bisping não durará muito com a cinta.
O que ficou claro no UFC 208 é que meio Anderson Silva é o bastante para ser um dos melhores do mundo. Pelo nome e mídia que atrai, sempre estará entre os possíveis candidatos ao título.
O UFC 208 segue para a última luta neste momento. A disputa do inédito cinturão peso-pena feminino entre Holly Holm x Germaine De Randamie. Há pouco, Ronaldo Jacaré voltou a vencer um oponente insignificante para seu cartel, mas o único com coragem de enfrentá-lo. Glover Teixeira também venceu esta noite um rival que não acrescentará nada em seu cartel. Wilson Reis conseguiu avançar mais um passo rumo ao cinturão peso-mosca (58kg). E Roan Jucão perdeu na luta que abriu o evento promovido em Nova York.
Card principal
Holly Holm x Germaine De Randamie
Anderson Silva derrotou Derek Brunson por decisão unânime dos juízes (29×28 29×28, 30×27)
Ronaldo Jacaré derrotou Tim Boestch por finalização (kimura) aos 3m41 s do R1
Glover Teixeira derrotou Jared Cannonier por decisão unânime dos juízes (30×26, 30×26, 30×26)
Dustin Poirier derrotou Jim Miller decisão majoritária dos juízes (28×28, 30×27, 29×28)
Card preliminar
Belal Muhammad derrotou Randy Brown por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28)
Wilson Reis derrotou Yuta Sasaki por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)
Islam Makhachev derrotou Nick Lentz por decisão unânime dos juízes (30×25, 30×25, 30×27)
Rick Glenn derrotou Phillipe Nover por decisão dividida dos juízes (29×28, 27×30, 29×28)
Ryan LaFlare derrotou Roan Jucão por decisão unânime dos juízes (30×26, 30×27, 29×28)

Nenhum comentário: